28 de jun de 2011

Arraiá Sol Nascente

História da Festa Junina

Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades que ocorrem durante o mês de junho.

No princípio, a festa era chamada de Joanina.

 


De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).



 Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas.


 Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.  

Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.
A quadrilha era uma brincadeira de quintal. "O povo vai sempre satirizar o seu cotidiano nos momentos de lazer.
O melhor das comemorações juninas é, sem dúvida, a comida. O amendoim e o milho são os ingredientes principais.
As festas estão diretamente vinculadas ao início da colheita do milho e é nesse alimento que se baseia toda a culinária.
São inúmeras músicas cantadas em Festa Junina. Normalmente, elas são muito populares no sentido de serem fácil, com palavras simples, sem muita frescura.
As crianças, assim como os adultos, se vestem a caráter e dançam, brincam e se divertem muito.
Hoje em dia, entre os instrumentos musicais que normalmente podem acompanhar a quadrilha encontram-se o acordeão, pandeiro, zabumba, violão, triângulo e o cavaquinho. Não existe uma música específica que seja própria a todas as regiões.
A música é aquela comum aos bailes de roça, em compasso binário ou de marchinha, que favorece o cadenciamento das marcações.
No nordeste brasileiro, o forró assim como ritmos aparentados tais que o baião, o xote, o reizado, o samba-de-coco e as cantigas são danças e canções típicas das festas juninas.

As festas juninas brasileiras podem ser divididas em dois tipos distintos: as festas da Região Nordeste e as festas do Brasil caipira, ou seja, nos estados de São Paulo, Paraná (norte), Minas Gerais (sobretudo na parte sul) e Goiás.


Hoje em dia, na tradição rural brasileira, o vestuário típico das festas juninas não difere do de outras festas: homens e mulheres usam suas melhores roupas. Nos centros urbanos, há uma interpretação do vestuário caipira ou sertanejo baseada no hábito de confeccionar roupas femininas com tecido de chita florido e as masculinas com tecidos de algodão listrados e escuros. Assim, as roupas usadas para dançar a quadrilha variam conforme as características culturais de cada região do país.

Os trajes mais comuns são: para os cavalheiros, camisa de estampa xadrez, com imitação de remendos na calça e na camisa, chapéu de palha, talvez um lenço no pescoço e botas de cano;
as damas geralmente usam vestidos com estampas florais, de cores fortes, com babados e rendas, mangas bufantes e laçarotes no cabelo ou chapéu de palha.
Esse tipo de dança (quadrille) surgiu em Paris no século XVIII, tendo como origem a contredanse française, que por sua vez é uma adaptação da country danse inglesa, segundo os estudos de Maria Amália Giffoni.
Repleta de costumes, em uma festa junina não se pode faltar comidas típicas, quadrilha, música e muitas brincadeiras.
As brincadeiras é uma das características que todas as pessoas dão mais atenção. Estas normalmente traz um ar de competição e diversão que pode proporcionar prêmios para quem jogou.

Entre as brincadeiras mais famosas, podemos citar a pescaria. O participante precisa pescar um peixe com um determinado numero. E não podemos esquecer a brincadeira da cadeira.
O que importa é participar e se divertir.
Os preparativos para a festa junina infantil necessitam de cuidados especiais, cada item que integra o salão ou cada atração elaborada deve ser condizente com a proposta do tema.

Músicas divertidas e típicas da festa junina precisam contagiar os convidados da festa.
Na verdade, os rituais de fertilidade associados ao cultivo das plantas, incluindo todo o ciclo agrícola - a preparação do terreno, o plantio e a colheita -, sempre foram praticados pelas mais diversas sociedades e culturas em todos os tempos.

Vários novos elementos foram incluídos nas comemorações juninas ao longo dos anos.
E quem não pode faltar na nossa maravilhosa
Festa do Arraiá Sol Nascente,
são os nossos queridos PAPARAZZI.
  



Curiosidade: Paparazzo (no plural paparazzi) é uma palavra da língua italiana.